HIPERTENSÃO ARTERIAL

Controle dos riscos e prevenção

Em 26 de abril, é comemorado o Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial. A chamada pressão alta é uma doença crônica que afeta cerca de um terço da população mundial. No Brasil, segundo o Ministério da Saúde, existem cerca de 13 milhões de pessoas com a doença, que atinge principalmente adultos com mais de 60 anos.

Um dos fatores que têm contribuído para o aumento dos casos de hipertensão é o estilo de vida moderno, que envolve maus hábitos alimentares, sedentarismo, obesidade e estresse. Muita gente nem sabe que tem a doença, até que ela provoque lesões nos órgãos vitais como o coração, os rins e o cérebro.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde – OMS, a pressão alta é uma das principais causas de infarto do miocárdio, insuficiência renal e AVC (Acidente Vascular Cerebral).

Fatores de Risco

Em cerca de 90% dos casos, a hipertensão não tem causas definidas, e o fator genético é considerado acentuado fator de risco para o desenvolvimento da doença. Além da hereditariedade, vários aspectos aumentam as chances de uma pessoa ter pressão alta:

– Idade (pessoas de ambos os sexos acima de 60 anos)

– Maus hábitos alimentares – excesso de sal e gordura na comida

– Estresse

– Excesso de bebidas alcoólicas

– Tabagismo

– Obesidade

– Sedentarismo

Sintomas

Um dos principais problemas da hipertensão é que, na maior parte das vezes, a pessoa nem sabe que tem o problema. Ela é chamada de “assassina silenciosa”, porque não apresenta sintomas durante anos até o momento em que atinge um órgão vital. Por isso, é importante fazer a medição regularmente, assim como exames de sangue. É esse cuidado que vai ajudar a manter a pressão controlada, evitando danos a sua saúde.

São sinais de pressão alta:

– Dor no peito

– Fraqueza

– Suor excessivo

– Tontura

– Zumbido no ouvido

– Tontura

– Perda de sangue pelo nariz

– Dores de cabeça

– Falta de ar

– Visão embaçada

– Agitação

– Vômito

É importante saber que a presença ou ausência desses sintomas não é determinante para o diagnóstico.

Tratamento

O tratamento envolve não apenas o uso de drogas anti-hipertensivas, mas também a adoção de um novo estilo de vida, com atividades físicas e dieta equilibrada. A adesão ao tratamento e a adoção de hábitos saudáveis são considerados os melhores remédios para o hipertenso.

Prevenção

Uma vida saudável é a melhor prevenção. O que vale para o hipertenso vale para quem quer se prevenir. Como 90% dos casos de hipertensão ocorrem devido a excessos alimentares, sedentarismo e obesidade, o quanto antes você adotar uma vida saudável, melhor.

Preste atenção: quem sofre de hipertensão arterial irá conviver com isso a vida toda. A boa notícia é que 90% das pessoas hipertensas apresentam um quadro leve e fácil de controlar.

Visite a Clínica SAÚDE BRB e conheça o Projeto VitaCor voltado para o controle dos fatores de risco cardiovasculares. Previna-se e viva melhor!