SAÚDE DIGESTIVA

Prevenção e cuidado

 Todo dia 29 de maio, desde o ano de 2004, a Organização Mundial de Gastroenterologia (WGO), em colaboração com a Fundação da WGO (WGOF), celebra o Dia Mundial da Saúde Digestiva, e inicia uma longa campanha de 12 meses concentrada na conscientização pública e profissional de uma doença digestiva em particular, para prevenção, divulgação de sua prevalência, medidas diagnósticas, manejo e tratamento. A campanha para este ano foi intitulada: “Diagnóstico Precoce e Tratamento do Câncer Gastrointestinal”.

Globalmente, o câncer é a segunda principal causa de morte, com cerca de 18 milhões de casos em todo o mundo. Quatro dos sete principais tipos mais comuns são do sistema digestivo. Em especial, o colorretal representa o terceiro mais frequente nos homens (ficando atrás apenas do câncer de pulmão e de próstata) e o segundo mais frequente nas mulheres (atrás apenas do câncer de mama). É por causa desses resultados do câncer gastrointestinal que a Organização Mundial de Gastroenterologia e a Fundação WGO selecionaram o tema “Diagnóstico Precoce e Tratamento do Câncer Gastrointestinal” como foco de atenção para a campanha do Dia Mundial da Saúde Digestiva de 2019.

Importante debate deve ser iniciado na comunidade e também entre os pacientes com seus médicos, para esclarecer dúvidas e modificar ou evitar os principais fatores de risco do câncer gastrointestinal: tabagismo, alcoolismo, excesso de dieta gordurosa, sedentarismo, dieta pobre em frutas e verduras, obesidade. Cabe salientar que a detecção precoce, por meio de exames diagnósticos como endoscopia digestiva alta e colonoscopia, quando realizados em momento apropriados, resultam em tratamento curativo com redução do número de mortes causadas pelo câncer. A conscientização na nossa comunidade e em todo o mundo, em particular, entre países de baixa e média renda, onde 70% das mortes por câncer ocorrem, favorecerá o diagnóstico e tratamento precoces.

Como plano de conscientização sobre o câncer gastrointestinal, devem ser oferecidos aos pacientes a ao público leigo uma compreensão das pesquisas básicas e clínicas mais recentes no rastreamento, diagnóstico e tratamento de cânceres gastrointestinais. Mais especialmente, devemos garantir que mesmo a abordagem baseada em evidências deve ser centrada no atendimento humanístico do paciente.

De uma forma geral, os pacientes com sintomas gastrointestinais de qualquer faixa etária devem procurar seus médicos para avaliação, diagnóstico e tratamento, em especial aqueles com idade a partir dos 45 anos (podendo ser mais jovens a depender do histórico familiar), por apresentarem maior fator de risco.

 

A Clínica SAÚDE BRB, que tem a atenção primária como modelo de assistência, possui programas e uma equipe de médicos de família e geriatras preparados para orientação sobre sintomas e rastreio do câncer do aparelho digestivo. A principal missão dos médicos e das equipes de saúde é a educação do público sobre as doenças digestivas, encorajando a participação em programas de rastreio e promoção de estilos de vida saudáveis.

Dra. Fabrícia P. de Oliveira Rassi

Geriatra

CRM/DF 14939

Colaboração:

Dr. Matheus Cavalcante Franco

Gastroenterologista

CRM/DF 25830